Publicidade

TECNOLOGIA LIGHT PEAK VOCÊ JÁ OUVIU FALAR?


Uma das maiores novidades na nova versão do MacBook Pro, anunciado oficialmente nesta quinta-feira (24/2), foi a chegada do Thunderbolt, uma entrada que serve para realizar transferências. Ela é similar ao USB, porém, vai contar com uma tecnologia de conexão criada pela Intel, o Light Peak.
Esta é uma nova interface ótica que é capaz de transferir arquivos atingindo velocidades de 10 gigabits por segundo. E, diferente do que o nome sugere, ainda não é feita de fibra óptica, mas de cobre. Porém, a Intel espera produzí-la em fibra óptica o quanto antes e, quanto isso acontecer, o Light Peak poderá alcançar até 100 gigabits de velocidade por segundo, o que o tornaria dez vezes mais rápido do que o USB 3.0...
Na verdade, o Light Peak em cobre já pode transferir filmes completos em High Definition em menos de 30 segundos, fazer backups de uma lista enorme de MP3 em minutos ou permitir envio de documentos simples sem nenhuma espera. Segundo a Apple, a conexão vai transferir dados duas vezes mais rápido que o USB 3.0 e será 12 vezes mais veloz do que o FireWire 800.
Quando a Intel anunciou a novidade, a empresa chegou a declarar que a tecnologia poderia substituir todas as interfaces existentes nos computadores como o FireWire e até o USB 3.0. Se isso for verdade, a batalha entre todas as interfaces começaria em breve, pois o USB, especialmente o 3.0, não poderia sair de cena justamente no momento em que começa a dar as caras no mercado.
Segundo o site TechCrunch, uma das maiores qualidades da tecnologia - e que poderia transformá-la na conexão universal do futuro - é que a entrada Thunderbolt pode suportar dois tipos de conexões, seja PCI Express ou DisplayPort, em uma única porta.  Dessa forma, ao usar um adaptador correto, ele poderia rodar até DVI, HDMI, VGA, FireWire, eSATA e Ethernet.
Quer entender melhor como a tecnologia Light Peak funciona? Assista ao vídeo abaixo.
                       
Nick.com/Olhardigital

Comente com o Facebook: